Correspondência #02

Juan,

Escrevo-te de uma praia que se assemelha a que visitamos na última viagem que estivemos juntos. Pela manhã, há de se percorrer quilômetros de areia até chegar ao mar, que nessa época costuma regredir durante a madrugada. São inúmeras as conchinhas com as quais posso me distrair; ao longe, vejo as casas do que outrora chamei de nativos, como se não se tratasse de gente como eu.

Escolhi armar a barraca nessa grande extensão de areia, assegurando-me de estar distante o suficiente para evitar possíveis intervenções. Tudo é muito branco aqui, e meus olhos estão ainda se acostumando com o sol forte e a claridade demasiada. A contagem do tempo já não faz tanto sentido; não saberia dizer a quantos dias cheguei ou até quando vou ficar. Não há muito o que fazer; passo os dias catando conchinhas e devolvendo-as à areia quando escurece, tomo banho de mar quando dá vontade e começo a distinguir alguns sons do que antes chamaria de silêncio. Tenho também descoberto o que é sentir fome, afinal.

Enfim, estou só, e não é exagero quando digo que a solidão aqui tem gosto e, diria até, textura. Quando se dá por ficar assim, você acaba ouvindo vozes; já aconteceu contigo? Desconfio que elas surjam de um lugar escuro e escorregadio; é como posso tentar descrever.

Agora, tenho meus pés dentro d´água. Daqui em diante, um mar de incertezas. Daqui em diante, uma liberdade arrebatadora.

Ao longe, nuvens carregadas anunciam um temporal. Não há abrigo, apenas algumas palhoças abandonadas, que não protegem nem da chuva nem do vento. Não há sinal de internet, celular, TV, correios. Mesmo assim, no ímpeto de compartilhar, percebo-me escrevendo como um autômato esta carta.

(Mais uma voz surge sorrateiramente; não entendo bem o que querem dizer, mas as deixo falar mesmo assim.)

Resta-me, então, jogar esta garrafa ao mar, já perdendo a esperança de que chegue a alguém.

Sinto que é hora de ir ter com a chuva. Em breve, será a sua também.

Esta é minha forma de dizer adeus e, talvez, um até logo.

Desta vez, com amor,
Marília

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: